Com mais de 46 mil toneladas de resíduos já recolhidos, Biosys celebra três anos de atividade

É em um cenário de incerteza econômica provocado pela pandemia do novo coronavírus, que a Biosys completa seu terceiro ano de atividade. Cada vez mais alinhada com seu propósito de oferecer soluções inteligentes e inovação para seus mais de 1,4 mil clientes que vão desde pequenas indústrias até organizações de grande porte, a empresa especializada no gerenciamento de resíduos industriais perigosos sejam eles sólidos ou líquidos completou seu aniversário na última quarta-feira, 1º de abril.

Foi por meio da visão do empreendedor Mario Guilherme Sebben, presidente do grupo Datasys, da necessidade de buscar soluções para evitar que resíduos perigosos fossem descartados na natureza, degradando o meio ambiente, que foi iniciada a operação da Biosys, em 2017. O empreendimento vinha crescendo solidamente desde sua fundação e teria em 2020 o melhor ano de sua história, com expectativa de crescimento de 40%.

No entanto, os impactos provocados pela COVID-19 no setor industrial metal mecânico, um dos principais segmentos atendidos pela organização, fazem com que a meta já esteja sendo revisada. “Estávamos caminhando para o melhor ano de nossa história. Porém, estamos mudando a nossa percepção em relação a expectativas para o futuro. Temos que ter pé no chão para, neste momento, superar a crise que já está instalada. Esse ano será marcado como um período de superação, de criatividade e inovação para todas as empresas, não somente para a Biosys. Tendo a cabeça no lugar e administrando com consciência, a tendência é que retomemos nossa perspectiva de crescimento em breve”, pondera o diretor executivo da organização, Guilherme Guila Sebben.

Apesar do cenário desafiador, a empresa – que atende indústrias do Rio Grande do Sul, com foco nos Vales do Caí, Sinos, na Região Metropolitana de Porto Alegre, Serra Gaúcha e polo petroquímico – e seus quinze funcionários tem muito para comemorar. Isso porque a Biosys teve crescimento de 32% em 2019 e já destinou para tratamento mais de 46 mil toneladas de resíduos industriais, garantindo um meio ambiente mais limpo e seguro para todos. Além disso, a empresa firmou um termo de cooperação técnico-científica com a Universidade de Caxias do Sul (UCS), provando sua constante busca por inovação e soluções para seus clientes. “Considerando que muitas empresas fecham no segundo ano, esse aniversário é uma conquista a ser celebrada com nossos colaboradores, fornecedores e clientes. Temos muito orgulho em fazer parte do desenvolvimento sustentável da indústria gaúcha” resume Sebben.

Fale com a Biosys
51 99571 2277 (WhatsApp) | 51 3536 2277
Instagram | Facebook

LEIA
TAMBÉM

Empresa que faz gestão de resíduos gerados na indústria gaúcha, a Biosys Ambiental conseguiu driblar uma alta de quase 50% nos custos para manutenção de logística deste ano através do investimento na modernização de sua frota, em equipamentos e na sua estrutura física.
Desde o momento em que nascemos já deixamos um registro na nossa existência. Trilhamos por vários caminhos. Consumimos, economizamos, protegemos. Muitas vezes destruímos. Faz parte da nossa natureza humana nos experimentarmos e também reavaliarmos. Este é o mérito do ser humano: constatar erros e consertar estes.
Optar por mandar resíduos para aterro industrial mantém o passivo ambiental de sua empresa enquanto existem outras alternativas para esses resíduos. A Biosys Ambiental trabalha com a tecnologia do coprocessamento, um processo que transforma o resíduo industrial de nossos clientes em combustível alternativo.
Nosso ano passado foi cheio de realizações que queremos dividir com você. Em um momento em que contávamos com perspectivas de recuperação em meio às incertezas decorrentes da pandemia do coronavírus, 2021 se mostrou um ano de muitos desafios e superações.
A Biosys Ambiental conquistou a certificação internacional ISO 14001, passando a integrar o seleto grupo de empresas gaúchas de gerenciamento de resíduos a possuir uma certificação em qualidade ambiental. Saiba mais sobre nossa conquista.
São considerados resíduos os “restos” das matérias-primas que após a transformação pela indústria não viram produtos, mas sim materiais descartados após o beneficiamento ou produtos/embalagens pós consumo humano. Acompanhe nosso artigo e saiba mais sobre os tipos de resíduos e como a Biosys Ambiental pode contribuir para o seu correto gerenciamento.
Desde o início da era industrial até a era digital, muitas transformações aconteceram ao redor do mundo. Uma delas está no aumento da preocupação relacionada aos temas ambientais e ao desenvolvimento sustentável. Na natureza, porém, nada é desperdiçado. Tudo é continuamente metabolizado e interage de forma dependente...
Um debate que é considerado imprescindível para a Biosys é a sustentabilidade inovadora. No último trimestre, realizamos uma live que contou com diversos profissionais para analisarmos em conjunto O Futuro Sustentável dos Bons Negócios. Nesta ampla análise a professora da UFRGS, Istefani Carisio de Paula, abriu o ponto inicial:A sustentabilidade é inovadora?
O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) é um requisito obrigatório para empresas obterem ou renovarem a sua Licença Ambiental. Ele indica, entre outros, os seguintes dados: – Quais resíduos sólidos a empresa gera; – A quantidade de resíduos sólidos gerados; – A metodologia usada no manejo destes resíduos.